Canção-da-Esperança

 

Contém entrevista e canções com o espírito Cazuza. Novo projeto gráfico.
Prefácio pelas mãos de Chico Xavier.
Conheça Franklim, um jovem que viveu e desencarnou com aids. Nos primeiros anos de proliferação do HIV, falava-se em grupo de risco; ainda não haviam surgido os remédios do coquetel, nem sequer as campanhas que estimulam o uso da camisinha. Franklim é do tempo do “Você viu o filho de fulana? Está com aids!” — será que esse tempo já acabou? Era chamado de aidético — termo que até já fez parte do subtítulo desta obra, dada a insistência do autor espiritual. Canção da esperança é resultado da força de quem não se deixou abater, do esforço de um jovem que teve coragem e determinação. É um grito em favor da fé na vida, um testemunho que assegura ser proveitosa a luta contra os obstáculos considerados os mais graves. Direto da imortalidade, uma voz de otimismo genuíno, demonstrado por quem enfrentou a adversidade e venceu. Dê novo valor e significado à palavra esperança.