foi adicionado com sucesso ao seu carrinho.

Arquivos da categoria: Entrevistas

MEU AMIGO TRANSFORMISTA

Publicado por | Entrevistas | 7 Comentários

Clique aqui para participar do projeto Gotas no Oceano

“Se dissermos que não temos pecado,
enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.”

1 João 1:8

Como lidar com as diferenças?

Como enfrentar as crenças que nos foram ensinadas e que, com o passar do tempo, incorporaram-se em nós como verdades?

Como enfrentar as limitações impostas pela educação religiosa?

Como as crenças que temos a respeito da vida moldam e direcionam a nossa existência e consequentemente influenciam nossa felicidade?

 

São crenças castradoras, impeditivas, que produzem consequências daninhas ou desastrosas. Estas são percebidas somente aos poucos e exigem tempo mais ou menos dilatado em terapias variadas, a fim de serem desarraigadas ou revisitadas e modificadas.

É preciso dizer que as crenças às quais me refiro, embora patrocinadas pela religiosidade medieval, não são aquelas que integram o catecismo religioso; refiro-me àquelas que impedem o ser de alcançar a felicidade. Acreditar que não se é merecedor ou que se precisa de méritos para ser feliz; considerar as coisas mais simples da vida como pecado, e considerar o pecado sempre como algo proibido, indesejável, que afasta o ser humano do Pai, o Criador. Crenças assim é que fomentam a baixa autoestima, o sentimento de culpa, a autopunição e outros tipos de comportamentos nocivos, que afastam cada vez mais a pessoa da felicidade.

Quero conversar contigo sobre isso, apresentar uma outra visão, um ponto de vista apenas, mas que talvez sirva para acrescentar algo a tuas reflexões e tua caminhada em busca de satisfação e realização.

PECADO

O pecado, conceito introduzido na cultura ocidental, herdado de milênios de aculturação religiosa, sempre foi apresentado como coisa nojenta, malvista ou indesejável e oposta ao projeto de santificação e evolução. Essa ideia, modificada aqui e ali com algum requinte, ou às vezes toscamente, foi patrocinadora de perseguições, injustiças, cobranças e atitudes castradoras e punitivas, constituindo-se em obstáculo para que o ser atingisse a plenitude, assumisse seu papel na vida ou mesmo conquistasse a vitória pessoal. Por trás dessa ideia e derivando dela, jaz o sentimento de culpa, enraizado no âmago do ser em decorrência das mais diversas situações.

O tempo mostrou que, sempre que se dava importância ao pecado e às faltas, as proibições e condenações assumiram um papel mais importante do que a felicidade em si, solapando qualquer possibilidade de realização pessoal e espiritual.

FELICIDADE

Quanto mais patrulhamento moral e comportamental, mais pessoas infelizes existiam, mais a fé era assassinada e, na mesma direção, mais aleijões espirituais e emocionais proliferavam, impedindo as pessoas de contribuírem para uma sociedade mais justa e trabalharem por um mundo melhor.

Um outro aspecto da cobrança relacionada ao pecado, é que ela evidencia uma carência ou necessidade, e até um desejo reprimido do julgador. Desse modo, pode-se compreender a inveja como provável sintoma de necessidades não satisfeitas, não atingidas, ligadas a ânsia de ter, prevalecendo sobre o desejo de ser.

A crítica que fazemos, em geral, evidencia em nós uma área na qual desejamos mudar, mas que a reconhecemos quando da sua manifestação através do outro.

SEXO

Homem e mulher são apenas aspectos exteriores necessários ao mundo da forma, e nem sempre a fisiologia representa o ser psicológico aprisionado nos limites do corpo. O sexo, patrimônio sagrado do espírito, é expressão da polaridade íntima e aguarda os séculos e milênios para ser compreendido. A sexualidade será, dessa forma, uma questão comportamental profundamente ligada às matrizes psicológicas construídas ao longo das vidas sucessivas.

Não há como padronizar o comportamento como expressão do ser imortal, uma vez que a variedade tão grande de criaturas e de experiências não nos permite uma visão acertada, ampla e profunda da situação íntima de cada um. Tampouco é possível estabelecer regras rígidas para comportamentos, ideias e pontos de vista, classificando-os entre o que é e o que não é normal ou aceitável. Não há como dizer que este tipo energético ou aquela identidade afetiva e sexual seja a mais correta ou a única forma de expressão do ser.

Em cada vivencia um aprendizado; em cada atitude, uma experiência. Bem e mal deixam de ter a conotação moralista e legalista para ceder lugar ao comportamento ético dos seres que se emancipam mais e mais na escola da vida. Muitas vezes, indivíduos veem-se reféns de medos, angustias e pesares; outros, em plena fase de aprimoramento íntimo, libertam-se de tabus e preconceitos, ampliam conceitos e, assim, elaboram o clima mental e emocional em que viverão de acordo com a maneira como transitaram na última existência física.

APRENDIZADO

As prisões invisíveis – porém, reais – que cerceiam a pretendida liberdade são apenas a projeção do lado obscuro, que emerge do inconsciente profundo. Tal projeção determina o limite de ação de cada um. Eis por que o ambiente espiritual, físico ou social é o reflexo vivo do mundo íntimo.

Pense, reflita, analise e escreva as coisas que mais te incomodam no outro e procure pela fonte dentro de você!

Seja feliz.

gotas-blog

Mensagem de incentivo à sua caminhada

Publicado por | Entrevistas | 16 Comentários

envelope

Olá meus queridos,

Venho compartilhar brevemente com vocês uma mensagem de incentivo para suas vidas, uma mensagem simples, mas que tem o objetivo de tocar seu coração, de fazer você refletir sobre a fala de Jesus no evangelho de João: “Vós sois deuses”

Eu estava respondendo os comentários dos alunos do Autodefesa 2.0 e já na primeira aula, me deparei com o comentário da Ana Jussara de Pirassununga-SP que reproduzo abaixo:

“Sabe, quando estou estudando digo sempre que estou em meus momentos coruja…rs observo muito a vaca…rsrs ruminando (refletindo). Reflexões não tem faltado em minhas escritas e é muito bom poder conseguir encontrar o caminho para o meu EU, pois é o que você Robson tem me dado no Colegiado e nesta primeira aula. Não tenho o dom da oratória, mas sou uma livre pensadora e procuro colocar em prática minhas reflexões, pois sempre brinco dizendo que Deus me colocou no mundo para pensar e agir. Mudanças são muito necessárias e urgentíssimas. Sou uma eterna aprendiz e feliz por aqui poder estar. Agradecida a Deus e a você Robson, por ter esta oportunidade. Um forte abraço, pois não sou de dar abraços leves…rsrs”.

O depoimento da Ana Jussara trouxe vários aspectos interessantes, mas o que me motivou a responder foi a parte onde ela fala não ter o dom da oratória. Então eu decidi falar sobre os mitos criados em torno da palavra DOM e o quanto eles nos impedem de alcançar uma vida plena e assumir o nosso verdadeiro papel.

O único dom que temos é o dom da vida… todas as demais habilidades são desenvolvidas no decorrer de nossas existências… Não existe recém-nascido (pelo menos até o momento) que tenha o dom da oratória, o dom da escrita, o dom da sabedoria, nem mesmo o dom da mediunidade nasce com a gente. Lembra de Kardec? Deus nos criou simples e ignorantes.

DOM é um grande mito… tudo isso que muitas vezes chamamos de DOM são, na verdade, habilidades que desenvolvemos quando decidimos que precisamos e/ou queremos desenvolver.

Por exemplo: Quando você decidiu se matricular neste curso, você INICIOU um movimento de desenvolvimento das suas habilidades psíquicas, emocionais e espirituais; e quando eu digo que você iniciou, significa que você não irá mudar em um passe de mágica, nós passamos por algumas fases:

Primeiro entramos em um momento de CONSCIENTIZAÇÃO onde você recebe as informações, depois entramos no momento de REFLEXÃO onde você começa a processar as informações, após vem o momento de DECISÃO onde criamos um objetivo e desenvolvemos uma vontade firme para realizá-lo; aí finalmente vem o momento da AÇÃO, é nela que concretizamos a fala de Jesus: “Vós sois deuses, podeis fazer aquilo que eu faço e MUITO MAIS.”!!!

É na ação que efetivamente fazemos algo concreto e transformador em nós e consequentemente em todo o universo, é bem aí que a mágica acontece. Falo mágica, pois geralmente conhecemos as pessoas que acreditamos serem possuidoras de algum DOM nesta fase, a fase em que elas estão em AÇÃO. Não as conhecemos nas fases anteriores, não conhecemos o esforço feito para chegar na AÇÃO e é daí que o mito é construído.

Todas as pessoas que consideramos serem possuidoras de algum dom passaram por este processo de CONSCIENTIZAÇÃO, REFLEXÃO, DECISÃO e AÇÃO e todo este processo leva tempo, envolve coragem para começar e muitas vezes significa sair da zona de conforto.

Quando nos imbuímos do objetivo DE MUDAR NOSSAS VIDAS e recriar a história deste planeta começando INTERNAMENTE, para que as bases da reconstrução sejam e se mantenham sólidas, firmes, fortes e carregadas de propósito consciente da nova humanidade, neste momento nos tornamos deuses.

Todos nós somos deuses capazes de RECONSTRUIR o universo interno criando uma nova realidade.

Forte abraço a você e a todos os demais companheiros de caminhada aqui presentes.

Que Deus ilumine nossos caminhos, trazendo paz, esperança, renovação e prosperidade em nossos propósitos!!

Viva Deus, Viva Jesus!!!

Forte abraço,
Robson Pinheiro

Mensagem de Pai João de Aruanda para o trabalhador do cristo

Publicado por | Entrevistas | 60 Comentários

Para ouvir a mensagem basta clicar no botão de Play no vídeo acima, caso prefira ler a mensagem está abaixo:

Viva Deus, viva Jesus, viva negro velho pai João de Aruanda na terra com a graça de Deus.

Diante da dificuldade que o mundo todo está vivendo, dos ataques de terrorismo, das perseguições religiosas, diante dos desafios que meus irmãos vivem com a economia tão oscilante, negro velho tem uma visão um pouco diferenciada de muitos de meus filhos. É que muitas vezes vocês não pensam que estas questões todas que ocorrem no panorama do mundo físico, social, econômico e político, que tudo isto é reflexo do que passa DENTRO de meus filhos, tudo isso é um reflexo dos traumas, das sombras, das luzes mal compreendidas, das culpas e medos, daquilo que se convencionou chamar de derrotas ou de fracasso, dificuldades ou provação. Estas questões internas acabam, meus filhos, de certa forma avolumando e se transformam nos conflitos externos, nas dificuldades que meus filhos vivem no seu dia a dia.

Para negro velho falar de Autodefesa Psíquica e energética sobretudo é reconstruir a vida diante destes desafios. É um tema que negro velho aprecia muito e pessoalmente estarei muito próximo de vocês durante o desenvolver das aulas, pois negro considera que estes temas são de vital importância, principalmente para aqueles que querem se envolver com a mediunidade, com desenvolvimento da espiritualidade, para aqueles que querem de alguma maneira contribuir no colegiado de guardiões através dos desdobramentos, da projeção astral, da projeção da consciência, para estes principalmente é de vital importância. Porque se não aprendermos a devassar o mundo interior, meus filhos, não há como se projetar para o mundo invisível dos espíritos e das energias.

Não há como um agente do bem pretender ajudar externamente quando ele não fez esta viagem interna que propõe o curso de Autodefesa Psíquica e Energética. Com estes elementos, inclusive os que negro velho tem passado para vocês ao longo dos anos e que serão abordados no curso, os meus filhos poderão fazer uma limpeza intensiva neste mundo interior, fazer um mergulho para compreender a dimensão desta sombra e disto que meus filhos chamam de luz. Poderão questionar inclusive, sobre o lado bom das pessoas que se convencionou a chamar de mal, mas também sobre o lado mal das pessoas que se dizem do bem.

Autodefesa Psíquica para negro velho, é a base para meus filhos entenderem a sua relação com as energias, como manipular estas energias, como transformar inclusive as energias contrárias em energias benfazejas, como começar se ajudando, para de posse deste conhecimento, possa alçar voos para fora do corpo. Então negro velho vê esta oportunidade como uma forma de desenvolvimento pessoal, espiritual e até mediúnico.

Como, pois, o médium pode querer lidar com a energia dos espíritos que eles não veem habitualmente, se não sabem lidar com as energias próprias, com as energias vibradas da natureza? Como identificar o obsessor no outro se não identifica as energias que estão no seu entorno? Como o médium pretende desdobrar e ir para outros planos da vida auxiliar os benfeitores ou os guardiões, se ele não faz esta viagem de conhecer estas energias internas e aprender a transmutá-las? pois é isto que se pretende quando se fala de Autodefesa Psíquica e Energética. Como enfrentar o obsessor desdobrado, o mago negro, os cientistas das sombras se o médium não consegue sequer lidar com as energias próprias? Se ainda não consegue manipular as energias do meio onde ele vive?

Então falar de autodefesa psíquica e energética é fazer uma imersão completa no mundo das energias, no psiquismo da pessoa que pretende ser um agente do bem e de Jesus e começar dentro de si mesmo a manipular estas energias e ver os resultados, porque não é só aprender na teoria não meus filhos, sobretudo é ver como isto funciona na prática, no seu dia a dia.

Isto é o que se pretende fazer durante o treinamento de Autodefesa Psíquica: um treinamento intensivo para as pessoas trabalharem com os benfeitores, nesta era em que se precisa de ajuda, nós espíritos precisamos de pessoas capacitadas e que estejam se capacitando, para serem nossos instrumentos desdobrados, ou mesmo dentro do corpo para promover as transformações que são necessárias para que este mundo seja um mundo cada vez melhor.

Mas trabalhar com pessoas que não ousam fazer este mergulho, que estejam ainda, de certa forma, enlameadas com os achismos, com conceitos estranhos adquiridos aqui e acolá e que ao longo do tempo vão se transformando em lixo mental porque é inútil para promover a realização pessoal. Como usar estas pessoas, meus filhos, como instrumentos do bem, se elas se recusam a estudar e fazer a transformação real na sua vida? e não só real, mas experimentar esta transformação. Para negro velho isto que vocês chamam de curso é um treinamento intensivo para servir as forças superiores do bem e da luz que estão trabalhando em benefício da humanidade.

Negro velho ouviu estes dias alguns comentários de filhos falando que queriam ajudar lá na França em Paris, outros queriam ajudar lá na África no meio daqueles que passam fome ou que estão nas guerras quase invencíveis dos gênios humanos falidos. Outros que queriam ajudar junto as represas que se arrebentaram espalhando morte dor e destruição na natureza, mas estas pessoas, embora de boa vontade com o coração condoído, com o coração profundamente tocado não sabem sequer se ajudar, meus filhos.

Como iremos utilizar muita gente de boa vontade, mas de boa vontade e ainda sim sem conhecimento de como ajudar? Corremos um risco sério de colocar um exército de pessoas de boa vontade sem capacitação para enfrentar os desafios. E aí os desafios que em outras instâncias seriam viáveis de serem enfrentados, se transformam em armas contra elas próprias. Porque as pessoas ainda estão pensando no mundo semelhante aquelas revistas que existiam nas bancas que chamavam de Bianca. O mundo que foi criado em cima de uma ideia romântica, tanto a realidade física quanto a espiritual. Mas a realidade porém é outra: nós estamos em uma era de transição e nesta era de transição precisamos de instrumentos que se capacitem e que estejam se capacitando. Saber o que fazer, saber como fazer e saber a quem fazer, isto é essencial neste momento de transição do planeta para um futuro melhor.

É lógico que podemos usar a boa vontade das pessoas, mas boa vontade sem conhecimento pode ser desastroso no momento essencial de transformação da humanidade. Eis que falar e participar desse movimento que vocês chamam de curso de Autodefesa é uma capacitação, é uma instrumentalização, é de certa forma, uma maneira de vocês aprenderem a lidar com essas energias, porque quando nós precisamos de vocês fora do corpo, nós não precisamos de pessoas mágicas com varinha de condão estralando dedo aqui e acolá não. Precisamos de pessoas reais que saibam enfrentar as próprias trevas, que saibam a dimensão da sua luz, saibam do que são capazes de fazer ou do que não são capazes, do bem que podem fazer e do mal que são capazes de realizar caso não sejam devidamente coordenados, porque muitas vezes as pessoas achando que boa vontade sem esta capacitação, sem este conhecimento, se comporta como um exército de leões liderados por um cordeiro, e ai meus filhos, se o líder muitas vezes não se capacita, diante das trevas exteriores, diante do volume de desafios no mundo astral inferior, como colocar estas pessoas sem capacitação para enfrentar estes desafios?

Negro velho vê esta empreitada da Autodefesa como uma forma de nós selecionarmos as pessoas que realmente estão investindo nelas como instrumentos que sejam mais sensíveis, que conheçam sua capacidade e que conheçam sobretudo, os instrumentos, as ferramentas internas que poderão ser úteis para nós quando estas pessoas estiverem desdobradas do lado de cá nos auxiliando.

Ou vocês pensam que para enfrentar este tipo de atitude insana que ocorreu agora na Europa, pode se colocar um grupo de religiosos orando e vibrando para enfrentar criminosos? Para enfrentar terroristas? De forma alguma meu filho, precisamos de soldados do cristo, soldados do bem e bem treinados, mas treinar com fantasias não resolve nada. Por isto este treinamento de Autodefesa é uma desconstrução das fantasias espirituais, religiosas, pessoais, para que a pessoa saiba com o que está lidando, para que a pessoa saiba com que armas espirituais ela está lidando, está trabalhando, para que ela saiba o potencial oculto, porque nós teimamos muitas vezes em mergulhar dentro de nós querendo fazer poeira, querendo correr, erguer creches, orfanatos, asilos, mas isto tudo é poeira se não mergulharmos dentro de nós.

Autodefesa então para negro velho é esta capacitação, este treinamento intensivo nesta hora em que nós precisamos da ajuda de meus filhos, mas principalmente daqueles que se capacitam como instrumentos das forças superiores do bem e da luz afim de auxiliar a humanidade. Não é mais a hora de fazer o bem sem olhar a quem, agora é saber o que fazer, saber como fazer e saber a quem fazer, porque cada um é responsável pelo bem que faz e pelo bom ou mal uso que farão daquele bem que a pessoa faz. Então precisa se conhecer antes de realizar e esta capacitação pra negro velho, representa um chamado, que inclusive negro velho quer deixar aqui uma sugestão:

Após terminar esta capacitação de Autodefesa, ser lançado um curso de mediunidade aprofundado e gratuito, mas um estudo conforme é feito na Unispíritus para capacitar os médiuns de lá, mas sem abrir ao público. O curso será aberto somente para os integrantes das duas turmas de Autodefesa Psíquica , a primeira realizada em Março de 2015 e esta que está sendo lançada agora.

Destes sairão os nossos Atalaias, destes sairão aqueles instrumentos que irão desdobrar e nos auxiliar do lado de cá. Então após o curso de Autodefesa, negro velho aconselha que se faça um curso de mediunidade aprofundado, para que as pessoas possam desconstruir estas ideias equivocadas se capacitando para serem agentes do cristo cósmico, agentes dos espíritos superiores do bem e da luz que militam em favor da evolução da humanidade.

Que Jesus abençoe,

Viva Deus!

Pai João de Aruanda – através da mediunidade de Robson Pinheiro em 16/11/2015

Para informações sobre o Curso de Autodefesa Psíquica e Energética clique aqui

Entrevista com Rebeca Casagrande | Data Limite

Publicado por | Entrevistas | 21 Comentários

Neste vídeo entrevisto a produtora Rebeca Casagrande do documentário Data Limite Segundo Chico Xavier. A entrevista ocorreu durante o evento UFOZ 2014 realizado pela Revista UFO na cidade de Foz do Iguaçu, Parana. Na ocasião conheci Rebeca e o diretor do documentário, Fabio Medeiros, que se tornaram amigos queridos.

Fabio e Rebeca ofereceram a vocês, meus leitores, dois DVDs que sortearei no dia 31/01/2015. Para concorrer, basta cadastrar seu nome e e-mail no formulário da promoção logo abaixo. Fiquem atentos as regras do sorteio e boa sorte.

Para saber mais a respeito do documentário Data limite, acesse: www.datalimite.com

 

PROMOÇÃO ENCERRADA

Os contemplados são: Joice Nunes | Diego Rodrigues Pereira

 

 

Regras do sorteio

Serão sorteados 2 (duas) unidades do DVD Data Limite Segundo Chico Xavier, cortesia dos produtores. Poderão participar todos aqueles interessados, desde que maiores de 18 anos, residentes no Brasil. O sorteio será realizado no dia 31/01/2015, às 20 horas, de forma eletrônica. Divulgaremos os nomes dos contemplados nesta página no dia 01/02/2015. Os contemplados serão avisados por e-mail e terão o prazo de 5 dias corridos para informar os dados necessários para o envio do DVD. Caso não retornem o e-mail dentro do prazo estipulado, perderão o direito a ele, sendo então realizado novo sorteio seguindo as mesmas regras. A promoção é válida apenas para o território nacional (Brasil). O DVD será despachado via Correios para o endereço de sua escolha sem nenhum custo. O prazo de entrega varia de acordo com a localidade do ganhador.

[ATENÇÃO] Só serão aceitos cadastros no formulário da promoção logo acima. Comentários postados na página não estarão concorrendo.

Entrevista com Iafa Britz, produtora do filme “Irmã Dulce”

Publicado por | Entrevistas | 33 Comentários

Em novembro teremos a estreia de “Irmã Dulce – O filme – O Anjo da Bahia”, produzido pela minha amiga Iafa Britz da Migdal Filmes. Estive presente no set de filmagem e acompanhei a gravação de várias cenas, o filme está imperdível!

Neste vídeo, bato um papo com Iafa Britz sobre o lançamento e trago uma surpresa, além da entrevista com algumas atores, presente da Iafa para vocês, quem se cadastrar em meu site para receber novidades concorrerá a convites para assistir ao filme nos cinemas. Basta se cadastrar que nas próximas semanas enviarei um e-mail convidando para o sorteio.

Um forte abraço,
Robson Pinheiro